VISITA DE JOSÉ RAMOS-HORTA À LOURINHÃ

José Ramos-Horta, Prémio Nobel da Paz e antigo Presidente da República Democrática de Timor-Leste, efectuou, no dia 06 de Junho, uma visita à Lourinhã, que vai ficar na história deste território. Marcada por diversos momentos altos, a deslocação organizada pelo Município em colaboração com o empresário Miguel Dias da Ideias Aventura, teve como objectivo homenagear esta figura determinante e incontornável da luta contra a opressão em Timor-Leste, durante a ocupação Indonésia.

Depois de uma sessão de boas vindas no Salão Nobre do Município, o homenageado, visitou as instalações da empresa Lourinhanense LOURITEX, esteve à conversa com alunos na Escola Secundária da Lourinhã, descerrou uma placa toponímica na Praia da Areia Branca com o seu nome, Largo José Ramos-Horta. Ainda nesta localidade assistiu à plantação simbólica de uma árvore característica do seu pais, Timor-Leste, e também foi-lhe revelada uma escultura com o formato de uma onda, evocativa da Praia da Areia Branca, ex-libris dos Municípios da Lourinhã e de Dili, e uma placa referente à sua visita.

A visita incluiu ainda uma passagem pelo Museu da Lourinhã e pela Adega Cooperativa da Lourinhã onde provou a única aguardente de origem demarcada de Portugal, e terceira mundial, a Aguardente D.O.C. Lourinhã.

A agenda culminou na Biblioteca Municipal, onde foi inaugurada a exposição fotográfica de Fernanda Fonseca e Castro “Timor, os meus olhos”,  que pode ser visitada até 13 de Junho.

O Presidente da Junta de Freguesia de Lourinhã e Atalaia acompanhou em vários momentos esta visita do Prémio Nobel da Paz José Ramos-Horta, transmitindo-lhe a enorme honra em o receber e evidenciando-lhe, também, em vários momentos, as potencialidades da Freguesia.