Dia da Floresta Autóctone

A Lourinhã assinalou esta manhã o “Dia da Floresta Autóctone”, com a plantação de uma azinheira, um medronheiro e um carrasco, na Escola Secundária da Lourinhã, e um loureiro, no topo da Rua João Luís de Moura. O ato simbólico foi acompanhado pelo Presidente da União de Freguesias de Lourinhã e Atalaia, Pedro Margarido, pelo Vereador José Tomé e pela Vereadora Carla Custódio, que no final esclareceu os alunos presentes acerca do projeto de requalificação deste espaço, que contou com o apoio da União de Freguesias de Lourinhã e Atalaia.

Segundo a autarca, as obras de melhoramento deste largo surgiram da necessidade de remoção da palmeira que estava no local e que tinha sido afetada pela Praga do Escaravelho. Além da plantação da nova árvore, foi ainda colocado um novo banco de jardim, pintada a parede, junto à Fonte que também e foi efetuada a sua reparação e limpeza.

Este ato simbólico contou ainda com a presença de três turmas do 4.º ano da Escola Básica da Lourinhã, que assistiram à plantação desta árvore de espécie autóctone e ainda a uma breve explicação sobre a importância do loureiro na floresta portuguesa e o porquê da sua inclusão no brasão da Câmara Municipal da Lourinhã. Foi ainda plantado um loureiro anão num canteiro deste espaço, pelo vereador João Serra.